Encontro dos Tambores celebra Dia da Consciência Negra no Amapá

Programação diversificada tem como objetivo conscientizar a população sobre o respeito à diversidade.

Em 20 de novembro comemora-se o Dia da Consciência Negra. Para celebrar a data, o Governo do Amapá apoia a realização do XXII Encontro dos Tambores, que acontece no período de 20 a 29 de novembro e é realizado pela União dos Negros do Amapá (UNA). A ação ocorrerá no Centro de Cultura Negra, localizado no bairro Laguinho, e visa homenagear a cultura e história da população afrodescendente do Amapá, estado que possui 258 comunidades quilombolas.

O governo estadual investe R$300 mil para a realização da programação, que inclui a Feira Afroétinica, concebida para  criar oportunidades de negócios para as comunidades tradicionais por meio da venda de artesanato e alimentos.  O fomento também será utilizado no transporte de 55 grupos culturais que vem de diversas regiões do estado, montagem de palco, som,iluminação e locação de grupo gerador. A ação acontecerá no período de 25 a 30 de novembro.

Outras atrações que farão parte da festividade são a Missa do Quilombo, o Rufar dos Tambores, concurso de beleza, shows musicais, cultos afro (Tambor de Mina e Candomblé), workshop com o tema “O negro no contexto Político, social e econômico”, entre outras atividades relacionadas à cultura e à história da população afrodescendente. O evento também homenageará a UNA, que comemora 31 anos de existência em 25 de novembro.

Para o secretário de Estado da Cultura, Dilson Borges, a iniciativa é uma forma de incentivar a população a conhecer um pouco mais a cultura afrodescendente do Estado. “Estamos unidos para realizar uma programação diversificada e que promova a história e a cultura da população afrodescendente. Convidamos todos para prestigiar a programação”, frisou o secretário.

O presidente da UNA, Yuri Soledade, destacou que a comemoração fortalece a união do movimento negro do Amapá e celebra a diversidade. “A Missa do Quilombo, por exemplo, reúne todas as religiões, tanto as de matrizes africanas, como a Igreja Católica e comunidades evangélicas. Dessa forma, mostramos que não tem um tipo de preconceito religioso”, afirmou.

História

O Dia da Consciência Negra é celebrado em 20 de novembro, data da morte de Zumbi dos Palmares, o último líder do maior dos quilombos do período colonial, o Quilombo dos Palmares.

Programação do Encontro dos Tambores

20 de novembro (segunda-feira)

15h – Caminhada Zumbi;

19h – Missa dos Quilombos;

22h – Show internacional;

23h – Apresentação das comunidades;

 

21 de novembro (terça-feira)

18h – Batalha de hip-hop;

19h – Apresentação das comunidades;

22h – Concurso Mais Belo e Mais Bela Negra do Amapá.

 

22 de novembro (quarta-feira)

19h – Cultos Afro (Tambor de Mina e Candomblé).

 

23 de novembro (quinta-feira)

16h – Oficina de Percussão;

19h – Movimento Abraça UMA.

 

24 de novembro (sexta-feira)

16h – Oficina de Percussão.

 

25 de novembro (sábado) – Aniversário da UNA

6h – Alvorada com fogos;

8h – Café da manhã;

9h – Workshop: O negro no contexto político, social e econômico;

19h – Rufar dos tambores, parabéns e corte do bolo;

20h – Show com a banda Afro Brasil

26 a 29 de novembro

– Visita de escolas estaduais e municipais;

– Apresentação das comunidades.

25 a 30 de novembro
– Feira Afroétinica

 

Por: Andreza Teixeira .Colaboradores: Lilian Guimarães
Foto: Philippe Gomes

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.