Antigo prédio do Cine Macapá abandonado mostra o descaso com a memória da cidade

Abandonado e cheio de pixações, algumas grosseiras, o antigo prédio do Cine Macapá parece que terá o mesmo destino dos demais cinemas tradicionais da cidade, o fim.

Quando nos aventuramos em recordar o passado de Macapá, muitas vezes, apenas fotografias de algum saudosista socorrem aqueles que buscam a memória da cidade em construções antigas, como o pensionato da igreja São José que virou centro de compras, exatamente onde funcionava também o Cine João XXIII.

Aliás, Macapá tem a mania de apagar até os nomes de seus antigos bairros, como o da CEA que virou Santa Rita, o Jacareacanga que hoje é Jesus de Nazaré, o Igarapé das mulheres que hoje é Perpétuo Socorro e outros tantos. Até a estátua de São José inventaram de mudar de lugar.

Nas redes sociais a foto de Chico Terra cuja legenda foi “Você é de Macapá ? Sabe o que funcionava nesse prédio? Conte aí…” deu o que falar. Veja algumas opiniões:

Ronaldo Picanço Fosse noutro estado, noutra capital esse predio ja teria sido adquirido pelo poder publico, restaurado e entregue de volta como espaço alternativo cultural a vida da sociedade, uma forma de preservá-lo com patrimonio historico da cidade.
Mas, acontece que estamos no Amapá / Macapa, onde as autoridades omissas e mergulhadas no atraso cultural, desprezam levianamente toda e qualquer natureza de legado !”

Humberto Moreira Cine Macapá do seu Cruz. O primeiro filme foi Ladrão de Casaca, com Gary Grant. Fui a sessão de estréia com meu pai que gostava muito de cinema. Na primeira noite nem todas as cadeiras da platéia estavam montadas. Muita gente assistiu sentado no chão. O tema de abertura do Cine Macapá era o inesquecível “Exodus” numa gravação de Ray Connif. Alguns filmes exibidos lá tiveram sessões contínuas por conta da grande presença de público. “Os dez mandamentos” “O manto sagrado” “Demetrius gladiador” e o brasileiro “Coração de luto” são exemplos de grandes públicos. As chanchadas da Atlântida com Oscarito e Grande Otelo também fizeram grande sucesso. O Cine Macapá é um monumento.

Piska Martins Piska O Cine Macapá, meu primeiro filme qua eu assisti aí foi KING KONG em 1978…!

Edson Ramos Cine Macapá, na minha infância, era o local onde todos os domingos, a tarde, tinha hora marcada para assistir grandes filmes da época. É uma pena que este local não foi preservado.

Dhérllan Ghamm Cine macapá do seu Cruz e mais tarde cine palácio alugado pro Raul Silva , meu Deus porque os poderes públicos , o governo , a prefeitura não tombam esse prédio como patrimônio público do estado ou do município e restauram pra que volte a funcionar novamente o cine macapá ? Fui muito aí com meu falecido pai durante a minha infância nos anos 80 , por favor olhem por esse patrimônio histórico cultural do nosso estado e da nossa cidade , esse prédio marcou a vida de muita gente , CAMPANHA VOLTA CINE MACAPÁ !!!

Não foi esquecida nem a música de abertura antes dos filmes por Antônio Feio que viu Roberto Carlos em ritmo de aventura  por várias vezes na “Casa dos grandes espetáculos” como dizia o saudoso Edvar Mota ao anunciar o filme do dia na rádio Difusora.

Com a palavra o Iphan e os Edis da cidade morena que tanto carece de memória para que no futuro não contemplemos em Macapá apenas um amontoado de edifícios que já engolem nossa capital.

Por Chico Terra

2 comentários em “Antigo prédio do Cine Macapá abandonado mostra o descaso com a memória da cidade

  • dezembro 15, 2017 em 3:23 pm
    Permalink

    O amigo Humberto Moreira foi traído pela emoção de relembrar os bons tempos de uma época. A música “Exodus” era o tema de abertura do Cinema João XXIII. O tema do Cine Macapá era, como lembrado no video, o Concerto N° 1 para Piano e Orquestra, de Tchaikovsky. É ouvir e lembrar das luzes se apagando para iniciar a sessão.

    Resposta

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.