Lutador de jiu-jitsu vira réu por tentativa de feminicídio contra paisagista

Educa

A Justiça do Rio de Janeiro aceitou, nessa terça-feira (26), a denúncia oferecida pelo Ministério Público Estadual contra o lutador de jiu-jitsu Vinicius Batista Serra, de 27 anos.

Com a decisão, ele virou réu por tentativa de feminicídio contra a paisagista Elaine Perez Caparroz, de 55 anos. Vinícius também teve a prisão em flagrante convertida para preventiva, que é aquela que não tem prazo para terminar.

O crime ocorreu no último dia 16, durante um encontro na casa da vítima. Os dois se conheceram pessoalmente no mesmo dia, após passarem cerca de oito meses conversando por redes sociais e resolveram dormir juntos.

No meio da madrugada, Vinícius espancou Elaine violentamente por cerca de quatro horas.

De acordo com o Ministério Público, ele a agrediu de forma consciente, voluntária e com a intenção de matar.

O órgão também destacou que o crime não ocorreu por circunstâncias alheias à vontade de Vinicius, que deixou a residência de Elaine acreditando que a tinha matado.

Ainda segundo o Ministério Público, a forma como o crime foi praticado, com múltiplos golpes desferidos, além da longa duração das agressões, também demonstra a crueldade do ato executado em evidente menosprezo à condição da mulher, o que caracteriza o feminicídio.

O órgão pediu que Vinícius seja condenado a uma pena entre 12 e 30 anos de prisão, além do pagamento de indenização por danos materiais e morais causados à vítima.

EBC

Dê sua opinião, não fique calado!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

INFORME SOCIAL - EVENTO DESTA SEGUNDA-FEIRA 18/11 NA ORLA DO PERPÉTUO SOCORRO