Educa

Passeios para observação de baleias Jubarte no Espírito Santo já estão disponíveis

Na temporada de 2018, entre os meses de junho e novembro, 893 turistas, a bordo de 38 expedições, tiveram a oportunidade de observar as baleias que visitaram o litoral capixaba.

A temporada de observação das baleias Jubarte no Espírito Santo começou no último final de semana. As embarcações que fazem esses roteiros são regulamentadas pela Capitania dos Portos e têm equipes treinadas. A expectativa é de que cerca de 25 mil baleias passem pelo litoral capixaba até a segunda quinzena de outubro.

As espécies podem ser vistas de 10 a 20 milhas náuticas (entre 20 a 40 quilômetros) de distância da costa de Vitória. Você pode aproveitar as promoções de passagens aéreas e de hotéis disponíveis nos finais de semana para observar as baleias. O momento dos saltos desta espécie chega a emocionar quem está em alto mar.

O percurso até o local de observação dura, em média, cinco horas (entre ida e volta), com até três horas para contemplação das baleias. Segundo dados do Observatório do Turismo da PMV/Instituto Ecomares, na temporada de 2018, entre os meses de junho e novembro, 893 turistas, a bordo de 38 expedições, tiveram a oportunidade de observar as baleias que visitaram o litoral capixaba. Durante o período, foram realizadas oito expedições de pesquisa e monitoramento, com média de avistamento de dez baleias por embarque.

O secretário de Estado de Turismo, Dorval Uliana, destaca o protagonismo de Vitória no turismo de observação de baleias. “Trata-se de um grande ativo capaz de gerar emprego e renda para diversos segmentos. É louvável o protagonismo da Prefeitura de Vitória na articulação com todos os agentes produtivos envolvidos, fazendo com que a atividade seja bem-sucedida e realizada de forma sustentável social e ambientalmente”, afirma.

Recomendações

No momento do embarque os turistas recebem orientações para aproveitar ao máximo o passeio e os procedimentos a serem seguidos caso se sintam mal. Além das recomendações, um material impresso, Guia de Vida Marinha, é entregue ao passageiro no ato do embarque que mostra, por meio de imagens registradas pela equipe de pesquisa Jubarte – Lab, que além dos cetáceos, baleias e golfinhos, é possível avistar tartarugas e aves marinhas como o albatroz, trinta réis e outros frequentadores na nossa costa”, afirma.

Foto de Leonardo Merçon ( Últimos Refúgios)   

Dê sua opinião, não fique calado!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: