img#wpstats{display:none}

Veja a origem dos principais símbolos natalinos

Da árvore ao sino:
Presépio, guirlanda, vela e sino são alguns dos ícones desta data

Árvore de Natal

Por sua resistência ao inverno europeu, o pinheiro era usado para enfeitar as casas no Natal. Quando muitas árvores perdem as folhas e parecem secas, ele permanece verde e cheio de vida. Do velho continente, o costume espalhou-se. A árvore passou a simbolizar a presença de Deus na história da humanidade – sua forma triangular remete à fé na Santíssima Trindade, suas folhas verdes manifestam a divindade de Jesus, e suas luzes, a luz de Cristo que veio para iluminar a humanidade.

Papai Noel

Uma lenda sugere que a figura remete a um santo chamado São Nicolau, que viveu de 271 a 341 dividindo alimentos com pessoas pobres de forma discreta, quase em segredo. Assim teria nascido a tradição do “bom velhinho”, que dá presentes para todos. A caracterização atual, de um homem barbudo, trajando casaco vermelho, cinto e botas pretas, foi criada pelo alemão Thomas Nast, em 1866. Ganhou popularidade devido à forte influência da Coca-Cola, que lançou uma campanha publicitária avassaladora em 1931.

Guirlanda

A forma redonda recorda o amor de Deus pelo ser humano, um amor que não tem fim. A coroa é um círculo feito de ramos verdes, geralmente de pinheiro. Ela representa a espera do nascimento de Jesus.

Veja mais no Gauchazh

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: