Caminhadas rápidas podem evitar mortes prematuras causadas por insônia

Kaique Lima

Fazer caminhadas rápidas, por duas horas e meia por semana ou mais, pode prevenir a ocorrência de mortes prematuras em decorrência de falta de sono. A informação tem como base um novo estudo, que contou com mais de 380 mil voluntários e durou mais de 11 anos.

De acordo com a pesquisa, a realização de exercícios de acordo com as diretrizes traçadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS), ajudou a prevenir derrames, doenças cardíacas e câncer, males que podem ter a insônia como um agente catalisador.

Os dados apontam que duas horas e meia semanais de caminhada ou uma hora e 15 minutos de corrida dentro desse mesmo intervalo de tempo, foram eficientes em eliminar a maior parte das associações diretas entre a falta de sono e o risco de morte prematura.

Os pesquisadores ainda indicaram que as pessoas que faziam poucos exercícios e tinham insônia, apresentaram 57% mais chances de morrer prematuramente em comparação com as pessoas que encaixavam os exercícios físicos de baixo ou médio impacto em suas rotinas. De acordo com a equipe, a melhor qualidade do sono também era consequência dos exercícios.

Veja mais no Olhar Digital

Para adquirir o e-book "Fotografia da Amazônia" basta contactar o fotógrafo pelo WhatsApp no (96) 3333-4579. A coletânea está no valor de R$ 30.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: