PF cumpre mandados de prisão contra agenciadores de viagem que terminou em naufrágio na Guiana Francesa

Macapá/AP. A Polícia Federal, com o apoio da Polícia Militar do Amapá – BOPE/COE – deflagrou na manhã desta sexta-feira, dia 10/09, a Operação Tritão*, em Oiapoque/AP,  extremo Norte do estado do Amapá. O objetivo é desarticular organização criminosa  que atua na promoção de migração ilegal de brasileiros para o exterior. 

Foram alvo da ação, com mandados de prisão preventiva, dois homens que teriam sido  responsáveis por agenciar a viagem clandestina que terminou no naufrágio de uma  embarcação que saiu daquele município, fato ocorrido em 28 de agosto no mar da  Guiana Francesa. Além deles, foi alvo de busca o proprietário do barco usado na  travessia. 

A investigação, que contou com a ajuda francesa, do Centro de Cooperação Policial (CCP) – Brasil/França, e dos oficiais de ligação da Polícia Federal em Saint George e Caiena, foram iniciadas após informações levadas à Polícia Federal por parentes de pessoas que  estavam a bordo. No total, foram cumpridos dois mandados de prisão preventiva e  outros três de busca e apreensão nas residências dos investigados. Ainda de acordo com  o que se apurou, os responsáveis pela migração clandestina receberam em torno de R$  25.000,00 (vinte e cinco mil reais) pela viagem.  

Os envolvidos poderão responder, na medida de suas responsabilidades, por promoção  de migração ilegal e atentado contra a segurança de transporte fluvial com naufrágio e  por possíveis mortes. Inicialmente, as penas podem chegar a 17 anos de reclusão. 

Apenas em 2021, a Polícia Federal deflagrou no Amapá seis operações policiais que  tinham como alvo indivíduos que promovem migração ilegal: Operação Quinino (com  três fases) e Operação Catraia (com duas fases) em Oiapoque/AP. Já em Macapá, houve  a Operação Cruce. 

*Tritão é um deus marinho da mitologia grega que é conhecido como o Rei dos Mares. 

Comunicação Social da Polícia Federal no Amapá

Para adquirir o e-book "Fotografia da Amazônia" basta contactar o fotógrafo pelo WhatsApp no (96) 3333-4579. A coletânea está no valor de R$ 30.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: