Governador de Luanda solicita maior empenho das operadoras de limpeza

As nove operadoras de limpeza em Luanda foram exortadas hoje, terça-feira, pelo governador provincial de Luanda, Adriano Mendes de Carvalho, a empreender maior esforço e empenho na limpeza da cidade.

O apelo do governador foi feito durante a abertura de uma reunião que manteve com responsáveis das operadoras de recolha de resíduos sólidos, com os quais abordou a situação da limpeza da província.

Aos operadores, Adriano Mendes de Carvalho pediu um esforço redobrado, no sentido de poderem melhorar a imagem da capital do país que neste momento se encontra num estado preocupante.

Chamou atenção a algumas operadoras que efectuam a recolha apenas em áreas mais visíveis, deixando o interior dos bairros sem a sua intervenção, no sentido de mudarem esse comportamento.

Adriano Mendes de Carvalho disse ter consciência da dívida de alguns meses a algumas empresas, mas afirma que o estado paga sempre as suas dívidas. “Sei que devem estar a dizer, então temos meses em atraso. Está bem. O Estado deve, mas paga e vai pagar”, tranquilizou os operadores.

Fez saber que tem encetado encontros com outros organismos, no sentido de se poder colmatar a situação financeira para com algumas empresas.

Referiu que com o início das chuvas e a aproximação da quadra festiva, se o lixo não for recolhido vai se assistir a inundações em valas, aumento de doenças como as diarréicas agudas, paludismo e ou a febre-amarela.

“As empresas têm capacidades suficientes para inverter o actual quadro que é inconcebível e lastimável”, disse, desejando que as operadoras tornem Luanda em um espelho por ser a capital do país.

Entretanto, responsáveis pela recolha do lixo em alguns municípios manifestaram, no final do encontro com o governador, total apoio ao Governo e afirmam que, apesar das dificuldades, continuarão com as suas actividades.

Porém, apontaram como dificuldades registadas no seu dia-dia, além da dívida de alguns meses, o mau estado de algumas ruas que impedem a circulação dos veículos de recolha, a deposição do lixo em horas impróprias, a vandalização e furto dos contentores.

Álvaro Gil, director geral da empresa Vista West, operadora nos municípios de Talatona e Belas, disse terem apresentado ao governador, as dificuldades que encontram para o cumprimento do contrato da recolha de lixo e da limpeza urbana para Luanda.

Já, Garcia Almeida, administrador da Elisal, referiu que a sua empresa está capacitada a dar resposta relativa a recolha de lixo durante a quadra festiva e época chuvosa.

Fonte: Angop

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.