Europa, uma das luas de Júpiter, pode ter sinais de vida extraterrestre

Educa

Pesquisa da NASA indica que sinais de vida poderiam estar presentes a centímetros da superfície da lua, facilitando a busca dos cientistas

Entre as 79 luas que orbitam Júpiter, Europa é aquela que mais intriga os cientistas: o satélite seria um dos locais mais promissores do Sistema Solar para a busca de vida extraterrestre. E segundo um estudo divulgado hoje (23 de julho) por pesquisadores da NASA, basta explorar alguns centímetros abaixo da superfície de Europa para encontrar sinais de vida.

Publicado no periódico científico Nature Astronomy, a pesquisa afirma que cadeias de aminoácidos (estruturas que constituem toda a matéria viva) existem há pelo menos 10 milhões de anos na lua e estão localizadas de 1 a 3 centímetros abaixo da superfície de Europa.

As possibilidades de encontrar algum tipo de vida também estão relacionadas às características do satélite: coberta por uma camada de 10 quilômetros de gelo, Europa possui enormes oceanos subterrâneos que têm águas aquecidas graças à energia térmica produzida pela interação gravitacional com Júpiter.

Leia mais no site Galileu

Amazônia Brasil Rádio Web ao vivo!

Dê sua opinião, não fique calado!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.