Brasileiros estão entre os menos confiantes com mercado de trabalho

Educa

Michael Page avaliou índice global de confiança profissional. Executivos brasileiros também demonstraram menos confiança em relação a aumento

O cenário de desemprego e a rápida transformação digital das companhias têm sensibilizado a confiança do executivo brasileiro. Segundo o Índice de Confiança Profissional, realizado pela empresa de recrutamento Michael Page em 37 países, os profissionais brasileiros estão entre os menos confiantes em relação ao aumento salarial e oportunidades de emprego. A pesquisa contou com respostas de 13.400 profissionais que se candidataram a uma vaga de emprego por meio do site da companhia. A enquete abordou cinco temas: mercado de trabalho, aumento salarial, conquista de novo emprego, promoção na carreira e desenvolvimento de competências profissionais.

De acordo com a amostra, o executivo do Brasil aparece apenas na 27º colocação (juntamente com Singapura) quando questionado se o mercado de trabalho está favorável. Os dados apontam para 61% de confiança dos profissionais brasileiros ante 66% da média global. Entre os mais confiantes aparecem Estados Unidos (79%), Canadá (79%) e Indonésia (78%). No mesmo período do ano passado os brasileiros ocupavam a 26º posição, apontando para uma ligeira queda neste ano.

Quando o assunto foi encontrar uma oportunidade de emprego em menos de três meses, os trabalhadores no Brasil acabaram figurando entre os menos confiantes, na 29º posição. Ficou abaixo também da média global (64%) ao ter 59% de respostas positivas sobre esse tema. Quando comparado com igual trimestre do ano anterior, 60% dos brasileiros acreditavam na possibilidade de conseguir um trabalho em menos de 90 dias ante 67% da média global.

Veja mais no CIO

Amazônia Brasil Rádio Web ao vivo!

Dê sua opinião, não fique calado!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.