Google Chrome desativa função do Windows 10 que prometia reduzir uso de memória

Diego Souza

O SegmentHeap, função implementada no Windows 10 que promete reduzir o uso geral de memória em programas Win32 (agora chamado de Windows API), parece não ter passado nos testes do Google Chrome. Após pouco mais de duas semanas de testes na versão Canary do navegador, o Google já desabilitou o novo recurso.

Segundo publicação na página de bugs do projeto Chromium, um desenvolvedor observou uma queda de performance no Google Chrome em uma bateria de testes com três ferramentas de benchmarks especializadas em navegadores. Em média, houve uma redução de 5,5% no desempenho geral no navegador com o SegmentHeap ativado — vale observar que a máquina de testes tinha um processador Intel Core i9-9900K.

Veja também:
Macapá tem mais de 10 mil pacientes recuperados da Covid-19
Médicos alertam: cuidados com crianças devem ser redobrados durante pandemia do novo Coronavírus
PF prende mulher em flagrante por tráfico de drogas no Aeroporto Internacional de Macapá/AP

A Microsoft respondeu à publicação, alegando que é comum a CPU trabalhar mais se o objetivo for reduzir o uso de memória RAM. Ela observou ainda que há espaço para melhorias e sua equipe já está trabalhando para melhorar o desempenho do SegmentHeap e, assim, diminuir o consumo da CPU.

Veja mais no Canaltech

Para adquirir o e-book "Fotografia da Amazônia" basta contactar o fotógrafo pelo WhatsApp no (96) 3333-4579. A coletânea está no valor de R$ 30.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: